LETRAS DO TREM - AS MÚSICAS DO TREM DA ALEGRIA - DISCOGRAFIA COMENTADA DISCO POR DISCO, LETRA POR LETRA

05/06/2012

Diário de S. Paulo entrevista Juninho Bill!

Juninho Bill é 'braço direito' de Danilo Gentili
O ex-integrante do grupo infantil 'Trem da Alegria' trabalha como produtor no programa do humorista

por Jussara Soares jussara.soares@diariosp.com.br


foto: Bruno Poletti/Diário SP

Aos oito anos, este homem de barba, que está na foto com o humorista Danilo Gentili, fazia planos de “entre 2001 e 2010” se candidatar a presidente do Brasil. Era isso que ele cantava na década de 80, quando integrava o então famoso grupo Trem da Alegria. “Eu sou o fera, o fera neném/ Se eu for presidente, você vai se dar bem”, dizia o refrão famoso na voz de Juninho Bill. Ele também cantou “Piuí, piuí, piuí, acabaxi/Choque, choque, choque, choque por aí”, dos 8 aos 15 anos, período em que esteve na locomotiva.

Hoje, aos 34 anos, Juninho Bill está bem longe do Palácio do Planalto. Já dos holofotes, que conheceu aos quatro anos de idade, quando apareceu pela primeira vez na televisão, ele está mais perto do que a gente imagina. O ex-cantor trabalha na produção do “Agora É Tarde” (Band), atração comandada por Danilo Gentili. Foi, inclusive, um dos entrevistados do programa piloto, mas sempre fez questão de se manter anônimo nos bastidores.

Sem querer
No mês passado, o moço que queria tanto ficar no anonimato acabou roubando a cena do “Agora É Tarde”. Com o estúdio todo escuro, Danilo estava para entrar em cena, quando Juninho passou correndo e se escondeu num buraco do cenário. Ele estava tentando segurar uma bola que insistia em rolar pelo estúdio. No dia seguinte, o humorista revelou a identidade da “criatura misteriosa” que tinha aparecido no vídeo. Bastou isso para o ídolo da infância dos anos 80 virar um dos assuntos mais comentados do Twitter no mundo.

“Só essa bola mesmo para me fazer aparecer. O que é uma ironia, porque o que eu queria era ser jogador de futebol”, contou Juninho, nos bastidores da Band, onde o encontramos. Ao contrário de seus colegas do Trem da Alegria, como Patrícia Marx e Luciano Nassyn, ele não tentou a carreira solo. Com o fim do grupo em 1992, foi viver o sonho de ser um craque da bola. “Fiquei batalhando nisso aí, como qualquer garoto”, disse.

Na infância, mesmo estando sempre na televisão, Juninho andava grudado com sua bola de capotão. “Jogava nos corredores da Globo, era divertido. Uma vez eu quebrei uma vidraça num hotel. Depois, quando eu chegava, eles pegavam a minha bola na recepção e me davam uma de plástico”, contou. Torcedor do Santos, Juninho passou pela categoria de base do Corinthians, da Portuguesa e chegou a disputar o campeonato mato-grossense.

Aos 19 anos, acabou desistindo da vida de jogador e entrou para a faculdade de jornalismo. Trabalhou com publicidade, em rádio, foi repórter da IPCTV (Globo Japão), até que começou a trabalhar em produção. O garoto que aterrorizava os câmeras nas emissoras com suas peraltices é hoje quem ajuda a manter tudo sob controle nos bastidores do “Agora É Tarde”.

“Eu zoava muito, não tinha noção. Uma vez, no programa do Chacrinha, subi numa câmera e a quebrei. E o microfone também sempre caía da minha mão.”

Fã do Trem da Alegria e da cultura pop dos anos 80, Danilo Gentili, de 32 anos, jamais imaginou que um dia fosse trabalhar com o “Fera Neném”. Os dois se conheceram em 2005, quando Juninho assistiu a um show do humorista. “Você não sabe como fico feliz em trabalhar com o Juninho Bill. Ele é um grande produtor. É peça-chave no ‘Agora É Tarde’. Quando o conheci, falei : ‘Que legal. O Juninho Bill, de quem sou fã, no meu show’. E sem combinar estamos trabalhando juntos”, diz o humorista.

O “Agora É Tarde” tem em cena outro ícone oitentista que é o grupo Ultraje a Rigor. Aliás, Ultraje e Trem gravaram a música “Jandira”, em 1989. “A gravadora perguntou com quem eu queria gravar e eu falei que era com o Ultraje. E o Roger (cantor da banda) fez a letra sobre uma vaca”, conta Juninho. No programa piloto, ele e Ultraje cantaram a música. As chances de ir ao ar são remotas, segundo Juninho. “Só quando eu morrer”, diz ele. Para os fãs do Trem da Alegria, resta torcer para Juninho Bill cantar com o Ultraje. E já que tudo hoje começa no Twitter, vale até fazer campanha lá: Twitter/@agoraetarde.



30 anos do Trem
Embora não queira mais cantar em público, Juninho Bill não abandonou a música. Na adolescência, com o fim do Trem, chegou a montar uma banda. Hoje compõe músicas, mas não está ensaiando uma volta. “Não tenho tempo para nada. Eu faço música não para ser uma volta é só para deixar registrado”, diz Juninho.

O produtor também não faz shows em festa ploc – como são chamadas as baladas para fãs dos anos 80. Mas não descarta a hipótese de reencontrar os ex-integrantes do Trem da Alegria quando o grupo fizer 30 anos, em 2015. “De boa, um encontro pode acontecer. Fazer 30 anos é um bom motivo. Não é para ganhar dinheiro, aparecer na televisão.”

Juninho garante que ter passado a infância e o início da adolescência fazendo shows não foi um fardo. “Viajei o Brasil inteiro, fui para Angola. Meus pais cuidavam da grana e a gravadora sempre teve cuidado para eu não perder aulas por causa das gravações. Eu levava vida normal. Na escola, não tinha privilégios. Eu aprontava e ia para a coordenação. E não era deslumbrado com o sucesso. Para mim, era tudo muito normal. Hoje, quando alguém me reconhece e tem curiosidade, eu falo: ‘Abre uma (cerveja) aí e está tudo certo’.”

6 comentários:

  1. Adoreiiiiiiiii o post. Parabéns, meu amigo!

    ResponderExcluir
  2. Mto bom Japa, o Juninho é mto simples e é isso que faz ele ser o cara ainda!

    abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESSE MEU PRIMO É MUITO GENTE BOA ELE MERECE, ISSO E MUITO MAIS..

      Excluir
  3. poxa sempre canto as músicas do trem da alegria pra minha filha, tenho todos os LP. Muito fã do Juninho Bill e saudades da inocência da minha infância.

    ResponderExcluir
  4. Quem dera ter na atualidade um trem da alegria.....aquela inocência e aquele repertório fantástico nos dias atuais...quase impossível num mundo onde as crianças estão se tornando alienadas....culpa delas??? Não....de uma geração que se esquece da importância da infância...TREM DA ALEGRIA...Juninho Bill saudade de um tempo que não volta mais....bjão pra vc lindo...

    ResponderExcluir
  5. saudades demais certos depoimentos nos torna mais esperientes

    ResponderExcluir

NO AR: TREM DA ALEGRIA, UMA HISTÓRIA DE SUCESSO



CLIQUE AQUI E VEJA TODOS OS VÍDEOS DO TREM DA ALEGRIA DE NOSSO CANAL NO YOUTUBE

"Um abração e muito obrigado por essa iniciativa tão bela... esse resgate tão precioso em nossas vidas!!
Muito obrigado!!!"
LUCIANO NASSYN

"Poxa, que demais esse vídeo. Gostei bastante e matei saudade. Obrigado a todos!"
JUNINHO BILL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...